Hereditariedade Vs Meio

Crescimento físico e desenvolvimento: controvérsia Hereditariedade vs. Meio

 

Muitas das características do nosso corpo, do funcionamento dos órgãos e dos comportamentos são transmitidos por hereditariedade, isto é já vem dos nossos progenitores, já nascem connosco. A hereditariedade é mesmo isso, é o conjunto de eventos biológicos responsáveis pela transmissão de uma herança a seus descendentes através de seus genes. Esta informação genética é transmitida através dos genes.

Genes são um segmento de um cromossoma a que corresponde um código distinto, uma informação para produzir uma determinada proteína ou controlar uma característica.

  

Cromossomas

Todos nós, todos os seres vivos são constituídos por células que apresentam uma organização estrutural complexa, nomeadamente o núcleo. É no interior deste que se encontra a informação genética responsável pelas características de cada espécie e de cada indivíduo.

Se virmos ao microscópio o núcleo de uma célula, durante o seu período de divisão celular e após a plicação de varias técnicas de análise é possível observar um número elevado de finos e longos filamentos enrolados, chamados de ADN, e proteínas. Cada uma destas estruturas constitui uma entidade denominada cromossoma. As proteínas são responsáveis pela forma física do cromossoma em volta das quais se enrola um sector de ADN.

Durante o crescimento e desenvolvimento do organismo ocorre a produção de células novas, que também tem por função substituir as que morrem. As células quando se dividem fazer cópia do seu ADN, mantendo-se assim o mesmo numero de cromossomas. Esta divisão é chamada de mitose e é caracterizada por um conjunto de transformações que conduzem à divisão do núcleo das células.

 

Os cromossomas são as estruturas mais importantes na célula durante a divisão celular, devido a serem eles os responsáveis pela transmissão da informação hereditária de geração em geração.

 

As células de um organismo tem o mesmo número de cromossomas, exceptuando apenas as células sexuais. Mas o numero e a forma dos cromossomas é característico de cada espécie, sendo designado por cariótipo. Por exemplo o ser humano tem 46 cromossomas, já um cão tem 78, uma cenoura 18, … e como dá para ver ter mais cromossomas não implica maior complexidade do ser vivo.

 

Geralmente os cromossomas numa célula organizam-se em pares semelhantes, excepto o par de cromossomas sexuais como acima está referido. Na espécie humana, o par 23, par do cromossoma sexual, é distinto nos dois sexos, sendo na mulher constituído por dois cromossomas X e no homem o par é formado por um cromossoma X e outro mais curto Y.

São designados de cromossomas homólogos os cromossomas que possuem um elemento de origem materna e outro de origem paterna.

 

 

Imagem retirada de:http://isabelbiologia.wdfiles.com/local--files/genetica/genetica.jpg

 

ADN

 

Ácido desoxirribonucleico (ADN ou DNA) é uma molécula orgânica que contém a "informação" que coordena o desenvolvimento e funcionamento de todos os organismos vivos. O seu principal papel é armazenar as informações necessárias para a construção das proteínas e ARNs. Os segmentos de ADN que são responsáveis por carregar a informação genética são denominados genes. O restante da sequência de ADN tem importância estrutural ou está envolvido na regulação do uso da informação genética.

 

Genes

 

Segmentos de ADN com um determinado número de nucleótidos e com uma ordem própria constituem uma unidade de linguagem química designada por gene. O gene é um segmento de um cromossoma a que corresponde um código distinto, uma informação para produzir uma determinada proteína ou controlar uma característica, por exemplo, a cor dos olhos.

Um cromossoma contém vários genes que são responsáveis por diferentes características.

Em cada par de cromossomas homólogos existem genes com informação para o mesmo carácter, ocupando a mesma posição, isto é situados no mesmo locus e são designados por genes alelos (ex. no caso da cor dos olhos, o gene que determina a cor azul pode ser alelo ao que determina a cor castanha).

 

Imagem retirada de:http://images.google.pt/imgres?imgurl=http://www.brasilescola.com/upload/e/hereditariedade.jpg&imgrefurl=http://www.brasilescola.com/biologia/hereditariedade.htm&usg=__-YCMzKO-c1y8o6jb_5faiwjoUvw=&h=82&w=117&sz=2&hl=pt-PT&start=41&um=1&tbnid=14aYuU3JhEGHtM:&tbnh=62&tbnw=88&prev=/images%3Fq%3Dhereditariedade%26ndsp%3D20%26hl%3Dpt-PT%26sa%3DN%26start%3D40%26um%3D1

Genótipo

O aparecimento de fenótipos diversos deve-se à presença de material hereditário herdado dos progenitores. Esse material nada mais é do que o conjunto dos cromossomas que se situam no núcleo das células. Os cromossomas são interpretados como uma sequência de genes. São os genes os portadores das informações que condicionam o fenótipo.

Ao conjunto dos genes de um indivíduo damos o nome de genótipo.

Sendo assim, podemos dizer o genótipo, é a constituição genética de um indivíduo, o conjunto das determinações genéticas herdadas e que podem, ou não, exprimir-se conforme as características do meio em que se desenvolve.

 

Fenótipo

O fenótipo de um organismo é, quer a sua constituição e aparência física, quer a manifestação específica de uma característica que varia entre indivíduos. O fenótipo é determinado pelo genótipo e por genes múltiplos e influenciados por factores ambientais.

A interacção entre o genótipo e o fenótipo é frequentemente descrita usando uma equação simples:

 genótipo + meio fenótipo

 

 

 

Personalidade

A personalidade é uma das características que nos tornam únicos e diferentes de todos os outros, é dinâmica pois resulta de uma construção permanente ao longo da vida sob influências externas e internas (meio ambiente e a hereditariedade).

 

- Factores que influenciam a personalidade:

1.       Influências Hereditárias: o património genético que o indivíduo recebe na concepção, define um conjunto de características fisiológicas, morfológicas e sexuais, que o tornam único e vão influenciar características da personalidade que o indivíduo desenvolverá.

2.       Influências do Meio Social: é através do processo de socialização que o comportamento individual é marcado segundo padrões de cultura de uma dada sociedade. Muitas características da nossa personalidade são produto do meio social e cultural a que pertencemos. Além do contexto social geral, estamos inseridos em determinados grupos sociais e são este agentes de socialização que no vãos influenciar em grande parte na nossa forma de ser e de reagir, porque veiculam normas, padrões, atitudes, etc. que são interiorizados e integrados na nossa personalidade. Por isso, a personalidade constrói-se e desenvolve-se num processo interactivo com o meio social em que o indivíduo vive.

3.       Influências das Experiências Pessoais: cada indivíduo tem um conjunto de experiências pessoais e o modo como cada um as vive, as encara, o significado que lhes atribui, forma como as integras dependem das suas características psicológicas, mas, mais que isso, vão influenciar a personalidade. As experiências vividas na infância e na adolescência são particularmente marcantes. Assim, a personalidade é um elemento activo da sua própria história e projectos de vida.

 

Hereditariedade Vs Meio.doc (33 kB)